5 Fatores que podem levar a perda do Bolsa Família

O Bolsa Família é um dos maiores programas sociais do país e auxilia mensalmente diversos brasileiros que se encontram na pobreza. Apesar dos benefícios, é interessante ressaltar que o programa possui algumas regras para permanecer auxiliando esses núcleos familiares.

E caso venham a descumprir esses parâmetros, as famílias podem ser desconectadas do programa. Para garantir o pagamento da sua bolsa, veja a seguir 5 fatores que podem levar ao afastamento do Bolsa Família:

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda que auxilia as famílias cadastradas através de um determinado valor. Esse valor pode variar bastante, pois o programa permite o acúmulo de até 5 benefícios.

Esses benefícios são correspondentes a existência de 1 ou mais dependentes, assim como a presença de uma mulher grávida e necessidade do Vale Gás.

O valor é pago através do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão e depende de um calendário bem específico. Por isso, quem vai receber através do calendário Bolsa Família 2020 precisa estar atento às datas!

Um outro ponto para o qual os beneficiários do programa também precisam estar em alerta é o regulamento do Bolsa Família. E para garantir que você não vai perder o seu benefício, confira a seguir alguns fatores que levam ao afastamento do programa:

1. Renda irregular com a declarada

Como você já deve saber, o Bolsa Família é disponibilizado para quem possui a renda mensal máxima de R$170 por pessoa. O Governo está atuando para que um pente fino seja passado nesses beneficiários e quem estiver fora dessa parâmetro pode deixar sim de receber a bolsa. Isso porque o valor declarado será irregular ao que foi declarado no momento de solicitação da bolsa.

2. Cadastro Desatualizado

Para que o Governo e os órgãos responsáveis possam estar cientes da atuação do Bolsa Família e do controle de qualidade de vida desses cidadãos, é preciso manter sempre o cadastro atualizado. Não cumprir com esse ponto pode levar o beneficiário a ser desconectado do programa.

3. Saque não realizado

Apesar do saque não ser recolhido, ele precisa sim ser efetuado. O cidadão pode deixar de sacar até dois meses e a partir dai, o mesmo pode ser questionado por não estar retirando o dinheiro.

4. Crianças não matriculadas na escola

No momento de solicitação do programa, as famílias que possuem crianças e adolescentes menores de idade precisam registrá-las na escola. Se for comprovado que a matricula não foi atualizada, a bolsa pode ser revogada.

5. Informações incoerentes

Ao se cadastrar no Bolsa Família, as famílias cadastradas precisam responder a diversas questões que oferecem dados sobre sua qualidade de vida. Mentir sobre dados pessoais, moradia ou situação financeira pode acabar se tornando um problema!